"Aprende a desprezar as coisas exteriores, aplica-te às interiores e verás como vem a ti o Reino de Deus."

04 março 2014

O verdadeiro Carnaval




“Ninguém vos engane com argumentos vazios, porque estas coisas atraem a ira de Deus sobre os desobedientes. Não sejam cúmplices deles! Outrora vós éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Por isso, comportai-vos como filhos da luz. O fruto da luz consiste em toda a bondade, justiça e verdade. Sabei discernir o que é agradável ao Senhor. Não participeis nas obras estéreis das trevas; pelo contrário, denunciai tais obras” (Ef 5, 6-12).

A ordem que Deus nos deu é esta: denunciai as obras das trevas.

A palavra Carnaval vem do latim carnis vallis e significa "prazeres da carne". Nós vemos, neste tempo, dias de prazeres da carne, e o coração de Deus fica profundamente ofendido, pois já não há pudor. Os adultos são atingidos, os jovens, as crianças, todos são afectados.

Santa Faustina diz no seu diário: "Nestes dois últimos dias de carnaval, conheci um grande acumular de castigos e pecados. O Senhor deu-me a conhecer num instante os pecados do mundo inteiro cometidos nestes dias. Desfaleci de terror e, apesar de conhecer toda a profundeza da misericórdia divina, admirei-me que Deus permita que a humanidade exista" (Diário, 926).

Santo Agostinho dizia que os dias de Carnaval são sacramentais de satanás, sinais visíveis daquilo que o demónio faz com os filhos da Luz.

Não podemos viver de qualquer jeito, precisamos de ser verdadeiramente filhos da Luz. Tu não podes viver no mais ou menos, na vida dupla. Não podes concordar com as obras das trevas, pois o tempo exige que sejamos luz. Precisas de ser um sinal de Deus para esta geração, mesmo que ela te considere ridículo.

Deixa a luz do céu entrar e clarear todas as trevas que estão dentro de ti, sê sincero. Um católico que não vive com coerência a sua religião torna-se para o mundo um ridículo. Ou somos coerentes ou seremos um bando de ridículos! As pessoas vão olhar para nós e vão ver-nos com máscaras, um bando de ridículos. Se não vives com autenticidade o catolicismo, estás a viver com máscaras.

Nestes dias de Carnaval, as máscaras precisam de cair.

"Desperta, tu que dormes." Acordemos, pois os dias não são fáceis. Estamos a viver tempos difíceis, por isso procura a graça de Deus, não queiras ofender Nosso Senhor Jesus Cristo. "Há pessoas que foram iluminadas uma vez, saborearam o dom do céu, participaram do Espírito Santo e experimentaram a boa palavra de Deus e as maravilhas do mundo futuro; no entanto, caíram. É impossível que eles sejam renovados outra vez e sejam trazidos à conversão, pois crucificaram novamente o Filho de Deus e o expuseram a injúrias" (Heb 6,4-6).

Reza assim: Senhor, eu não quero comunhão com as trevas, porque sou filho da Luz. Não quero dar contra testemunho. Ó Deus, ajuda-me a ser coerente contigo e com a Tua Igreja. Dá-me esta graça, afasta-me das trevas. Embriaga-me, Senhor, com o Teu Espírito.

( Autor Pe. Amadeu)