"Aprende a desprezar as coisas exteriores, aplica-te às interiores e verás como vem a ti o Reino de Deus."

30 agosto 2011

A MATANÇA DOS INOCENTES I

“Ouviste o que foi dito aos antigos: não matarás; aquele que matar está sujeito a ser condenado”(Mateus, 5-21)

LICENÇA PARA MATAR:

O dinheiro foi posto ao serviço da propaganda do ABORTO protegido nos hospitais e feito higienicamente com o dinheiro dos impostos que todos nós pagamos.

Uma autentica lavagem ao cérebro varreu o nosso pais, os portugueses, sem cultura politica ou cívica, na maioria, e erroneamente, ignoram a questão, abstendo-se, mas deixando o campo livre aos abortistas e assim abrindo as portas á ignominia.

A vida começa na fecundação e depois segue o seu caminho se ninguém se intrometer do exterior.

“Deveis defender-vos de Satanás, desprezando as suas insinuações perversas em nome de Deus.” (Santo Padre Pio, Une pensée par jour, 1991)

UMA IRRACIONALIDADE MODERNA:

Entre muitos sinais de espanto perante a caça ao feto, apoiada pela administração do Estado e pelos meios de comunicação, está o facto de toda esta perseguição ao FETO se passar na sociedade, que caminha para o envelhecimento radical. Em que a renovação da população deveria ser uma das primeiras preocupações porque é um dos seus primeiros problemas.

Mesmo as crianças que conseguem nascer não são protegidas eficazmente porque se pretende auxiliar primeiro drogados, viciados, sem abrigo, indigentes, desocupados de longa duração, expatriados, estrangeiros e indivíduos mal identificados que chegam ao pais como quem procura o Paraíso vindos sabe-se lá donde. Ora, as crianças a nascer são o futuro, a garantia da manutenção da nossa identidade, é justamente aqui, onde afinal a criança é para abater antes que nasça.

-Dificulta-se a adopção de crianças.

-Aparece mercados paralelos que fornecem meninos e meninas de todos os continentes.

- Cada vez é maior a procura do aborto, com vários pretextos, desta sociedade que se diz moderna, cheia de erro humano.

As mulheres assim decididas na sua via para o aborto deveriam parar para meditar no acto que se propõem fazer porque ele afectará definitivamente a sua vida, em termos de traumas que ficam e de graças que perdem, porque Deus não dorme e conhece os Seus filhos um por um e cada um pelo seu nome. Não foi em vão que disse:”Tu és meu. Eu hoje te gerei”.

A POSIÇAO DA IGREJA CATOLICA:

O Concilio Vaticano II denunciou o aborto como crime abominável. O aborto é um crime que nenhum Estado pode legalizar e não é por legalizar que o acto deixa de ser crime.

“O aborto e a eutanásia são infâmias que envenenam a Humanidade. Além disso constituem uma desonra suprema para o Criador”(João Paulo II – Evangelium Vitae)

“No caso de uma lei intrinsecamente injusta, que é a que admite o aborto ou a eutanásia, nunca é licito conformar-se com ela, nem participar numa campanha de opinião a favor de uma tal lei, nem dar-lhe o sufrágio do seu voto(…)No ponto de vista moral, nunca é lícito cooperar formalmente com o mal.”(Bento XVI- 1998)

Pio XI, veemente, disse aos magistrados públicos que atraiçoassem o dever de proteger as vidas escondidas nos ventres maternos que “recordem-se que Deus é o Juiz e o vingador do sangue inocente que da terra clama para o Céu” (Casti Connubii).

“Toda a lei feita pelos homens pode chamar-se lei, na medida em que deriva da lei natural. Mas, se de algum modo, se opõe á lei natural, não é na realidade, uma lei, mas antes uma corrupção da lei”(São Tomas de Aquino)

(Continua)

A MATANÇA DOS INOCENTES II

(continuação)

A OUTRA FASE DA LUA:

Os filhos dotados de uma alma são um dom de Deus, um presente do Alto, e é por isso que o aborto, a supressão do presente divino, é uma abominação diante da Sua Face.

Por isso acarreta consequências graves.

Primeiro é um sacrifício humano desejado pela mulher, ou casal, pela sociedade e pelo Estado. Resolve-se deitar fora o presente de Deus e destruí-lo. Mas também essa destruição propositada é um sacrifício de oferta. Mas oferta a quem? Certamente que a Deus não!

O mundo é composto pelo visível e invisível e no invisível há fenómenos que se repercutem no nosso mundo de forma muito desagradável; daí as catástrofes…….



“Cada vez que o sangue de um bebe é derramado é um holocausto a Satanás e ele fica com mais e mais poder. A alma grita quando estão a matar o bebé e o grito faz estremecer o Céu, mas pelo contrario suscita um grito de júbilo e de triunfo no Inferno. O Maligno precisa de sacrifícios humanos porque por cada aborto provocado adquire mais poder””Quantos bebés se matam todos os dias? Esse é o triunfo do Maligno.

SAIBAM QUE POR ESSE PREÇO DE SANGUE INOCENTE, SÃO MAIS E MAIS DEMÒNIOS QUE SAEM DO INFERNO, SOLTOS PARA O MEIO DE NÓS.

È como se déssemos a chave do Inferno aos demónios para saírem”(Gloria Pólo).

A ABOMINAÇAO DO NEGOCIO DOS EMBRIÕES HUMANOS:

“Ai deles porque enveredaram pelo caminho de Caim, por causa do lucro entregaram-se ás aberrações de Balaão. São como astros errantes, para os quais está reservada a escuridão eterna.” (São Judas, Carta, 11-13)

Neste século do Nada, nós já conhecemos amplamente o negócio dos órgãos humanos de adultos, em que os pobres vendem aos ricos peças novas como rins, fígados, e outros órgãos do corpo. Já conhecem o rapto de criancinhas para o negócio da pedofilia e eventualmente para venda de órgãos novos. E agora, é os fetos humanos submetidos á mesma regra.

Mas, como se trata de um material físico rico em diversos elementos essenciais, nomeadamente células estaminais e gordura, não podem ser atirados para o crematório.



Em 1977 já existe uma denuncia concreta que revelava a existência de uma industria que se servia dos FETOS PARA PRODUZIR CREMES DE BELEZA….”como o fumo dos fornos crematórios acaba por incomodar a vizinhança, chega-se a vender por bom preço os FETOS aos laboratórios de cosmética onde entram na composição de diversos produtos de beleza”(Bébés au Feux, 1977).

Jesus disse:

”Em verdade te digo, por uma vida inocente ceifada desde a sua concepção pela mais monstruosa das iniquidades, cem vidas culpadas pagarão este crime com a eternidade”

(Diário de Margarida, 18.7.73)

“Neste momento, o meu Coração está magoado pelo massacre dos inocentes, vitimas de uma sociedade ímpia, cujo primeiro dever é proteger a vida, sagrada desde a sua concepção, e que se torna culpada do mais horrível dos crimes, afrontando com aparente impunidade, a cólera de seu Deus.

Estas almas de crianças sacrificadas clamam vingança ao Céu. A inércia de muitos para mim uma segunda agonia.

Sob essa fachada de pessoas de bem, oculta-se a gangrena das almas apodrecidas pela perversão.

Mas para além das aparências, o trabalho da Graça realiza-se nas almas fiéis e convida-as ao bom combate”

(Diário de Margarida, 6.12.74).

(CONTINUA)

A Matança dos Inocentes parte III



(Continuação)

RELATO DE MARIA (vidente alemã): ORDEM PARA ORAR, ORDEM PARA BAPTIZAR:

“Ia sentada no comboio, do lado da janela e recitava o meu terço. Subitamente vi uma luz muito intensa.

Jesus estava ao meu lado e disse-me:

Olha a alfurja dos assassinos.

Olhei para a direita e para a esquerda e disse:

Senhor, á direita só há campos. Talvez te refiras aquele edifício com uma cruz luminosa e com um letreiro a dizer «Clínica Ginecológica».

Jesus respondeu:

“Sim. È a isso que Me refiro. Há muitas clínicas como essa e constituir-se-ão muitas mais. Reza pelos médicos, por todas as pessoas que os ajudam e sobretudo pelas mães que matam os filhos ou os mandam matar antes do nascimento. Esta noite falar-te-ei mais longamente sobre tudo isto.”

Efectivamente á noite o Senhor mostrou-me um quadro atroz. Eu vi a terra coberta de minúsculos cadáveres de crianças. Era tão horrível que eu anotei no meu diário: “Vi a Matança dos Inocentes de Belém multiplicada por milhares e milhões. Chorei ao ver este horror”.

O Senhor disse então:

“O espírito impuro bateu a todas as portas.

A maior parte abriu-se-lhe. Ai daqueles que o escutaram. Numa noite eles soçobrarão com as suas casas no abismo dos seus pecados.

Diante das campas, choram-se os filhos que Deus chamou para si. E Ele é o Senhor de tudo!

Mas não se choram as crianças que foram cruelmente assassinadas.

Ao contrário, chegará um tempo em que se quererá dar alegria a Deus e aos homens, matando estes pequeninos. Bendita a casa onde vive uma alma que faz reparação.”

A vidente continuou: “Vi depois no firmamento inumeráveis cabeças de crianças. Disse então:

“Mas, Senhor, parecem cabecinhas de anjos!”

O Senhor respondeu:

“Eis os pequeninos a quem se tirou a vida. Eles serão os acusadores perante o Tribunal de Deus. Reza pelos seus assassinos para que eles façam penitencia.”

Eu continuei: “Senhor porque me mostras tudo isto? Eu sei que estes pequeninos jamais verão a Deus”.

Jesus disse-me:

“Estes pequeninos poderão ir para o Céu e ver a Deus. Transmite o que te vou dizer mesmo aos sacerdotes. Encontraras resistência, mas com o tempo, compreender-se-á e far-se-á…….para a maior felicidade destes pequeninos. Vós podeis baptizá-los!”

De seguida Jesus ensinou a baptizar estas vítimas do egoísmo e indiferença humana.

Depois afirmou:

“Sempre que baptizardes e nunca o fareis em demasia ser-vos-á concedido, de cada vez, a graça e o dom das alminhas dos pequeninos a quem abristes as portas do Céu.

É o Meu Amor Misericordioso, é o Amor abundantíssimo de Meu Pai e do Espírito que se manifesta nestes tempos de desordem e desvario, que nos solicita a ser para estas almas dos pequeninos assassinados, um Deus Salvador.”

(continua)

A MATANÇA DOS INOCENTES IV

(Continuação)

MODO DE BAPTIZAR (Indicador por Jesus a Maria)



“Como a misericórdia Divina com a nossa infelicidade é grande! A nossa infelicidade é nós estarmos desatentos ao cuidado que Ele tem para connosco: sim, ei-la, a nossa grande infelicidade!

Deus diz: «Estou á porta e bato!». E pela palavra porta é preciso entender o decorrer da nossa vida, enquanto ela ainda não terminou na morte.”

(São Serafim de Sarov, dialogo com Molotov, 2004)

O Senhor sublinhou a Maria(vidente):

«Nota mais uma vez como Eu desejo que isto se faça»

1. ORAÇÃO INICIAL

O plano do Senhor permanece eternamente e os desígnios do Seu Coração por todas as gerações (Ps.32,11) Para libertar da morte as suas almas e os alimentar no tempo da fome (ps.32,19)

2. Credo

3.Ritual

Pegar em água benta e aspergir em todas as direcções, dizendo:
Todos vós, nascidos mortos neste dia ou nesta noite; todos vós que foste mortos no seio das vossas mães; todos vós que sereis mortos;

Para que por Jesus Cristo alcanceis a Vida Eterna:

Eu vos baptizo ( pronunciando alguns nomes próprios como por exemplo : João, Antonio, Pedro, Luis, Rita, Ana, Sofia,….etc…) em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

4.Orações Finais

Nada temas porque Eu te resgatei e te chamei pelo teu nome; tu és Meu. ( Isaías, 43, 1)

Cantarei eternamente as graças do Senhor (ps.88,1)

Aleluia!Aleluia!Aleluia!
Ó Amor, Ó Amor infinito de Deus!
Aleluia!Aleluia!Aleluia!

Pai Nosso, Avé Maria, Gloria

Jesus disse ainda:

“ Faz o Credo e das palavras do baptismo, palavras de Salmos e palavras de Amor reconhecido”

Quer dizer:

Rezar com toda a alma e com todo o empenho e atenção possíveis por esses bebés. Trata-se, pois, de rezar, como se um hino de gloria a Deus saísse da nossa boca para ser acolhido pelo Criador. Vibrante, alegre, confiante, agradecido por esta inefável misericórdia do seu Coração de Pai.

E continua a ser Jesus a confirmar á sua carismática:

“Reafirma mais uma vez as minhas palavras. Apressa-te para que cada um destes pequeninos, cujo número aumenta, sejam socorridos, antes que seja demasiada tarde para eles e para vós. O tempo urge. Lede os sinais dos tempos."

Os sinais dos tempos estão bem á vista: os cristãos governados por anti-cristãos.

A degradação dos valores essenciais á vida social e cristã.

A caridade quase desaparece.

Uma burocracia impiedosa e cheia de papeladas invadiu o espaço das pessoas tornando-as indivíduos com números.
Os trabalhadores são punidos fiscalmente de todos os modos para sustentar a máquina infernal de Leviathã e os inúmeros preguiçosos e bandidos.

O Estado, ele próprio, tornou-se uma “pessoa de mal”.Em 2008, 1600 abortos por mês; 20 mil ao ano.

ORAÇÃO AOS SANTOS INOCENTES

(Do Ritual Romano)
Antífona: «As crianças louvam o Senhor: anunciam na morte o que na vida não puderam dizer».

Senhor nosso Deus, que neste dia fostes glorificado com o testemunho dos Mártires Inocentes, não com palavras mas com o seu próprio sangue, concedei-nos a graça de manifestar na vida a fé que os nossos lábios professam.

Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amem.

«Os meus olhos estão consumidos pelas lágrimas e estremecem as minhas entranhas, enquanto os meninos e crianças de peito desfalecem nas praças da cidade». (Lam.2,11)

Profecia de Jeremias: «Cessem os gemidos da tua voz e as lágrimas dos teus olhos, porque as tuas penas terão recompensa, e há uma esperança para o futuro oráculo do Senhor».

V. Exultarão de alegria os fieis,

R. Cantarão jubilosos em suas casas.

(Baseado na pagela: A Matança dos Inocentes)

Livro pedido a :
Associação Cultural Tudo Instaurar em Cristo Rua do Moinho, nº44- Algueirão 2725-095 Mem Martins